RSS

>História dos meus Cães ( parte 2 )

29 mar

>

Me sinto um pouco mais apta pra falar disso agora. Me custa muito relembrar porque cada vez que lembro, percebo mais intensamente a ausência. Mas vamos lá…
Eu estava falando em me sentir culpada cada vez que saía por um longo período e deixava o Boby sozinho pois ele ficava doente. Sentia a nossa falta, claro. Acostumado que estava a ter sempre um de nós por perto. E em matéria de culpa, amigos, sei muito bem como fazer isso comigo mesma. Sou expert no assunto. Depois de muito diálogo, não muito na verdade pois todos ansiávamos por isso, resolvemos comprar uma companheira pro Boby. O pai de um conhecido nosso, na ocasião, tinha um canil e lá tinha uma cadelinha rottweiler de 4 meses e 1/2 para vender. Achamos ,em princípio, meio difícil trazê-la para casa por se tratar de cachorro de grande porte com idade já avançada. Nunca tínhamos lidado com um bicho dessa raça, ainda mais puríssima. Ela era de origem alemã, filha e neta de campeões. O nosso Boby era triplo-mestiço-puríssimo.Tínhamos um filho pequeno e amiguinhos que entravam e saíam a toda hora de nosso pátio. Mesmo assim partimos os três para o canil. Só para dar uma olhadinha. Claro que todos só com a intenção de agradar ao Boby! Imaginem!
E chegamos ao canil…
E nos mostraram a cadela… E a cadela abanou o pedacinho de rabo… E eu enlouqueci pela cadela…E eu me apaixonei pela cadela…E todo mundo babou pela cadela… E peguei a cadela no colo … E não larguei mais a cadela… E coloquei a cadela no carro… E a cadela subiu no colo do meu filho… E trouxe a cadela pra casa…
Até o Boby se enamorou pela cadela… Amor ‘a primeira vista.
Shara…
O nome dela era Ster´s DoGato ( mas ela tinha cara de Shara). Tinha pedigree a danada. Linda. Imponente. Maravilhosa!
Se deu bem com o Boby no primeiro olhar. Eram inseparáveis. Boby nunca mais ficou doente quando viajávamos. Completavam um ao outro. Um casal lindíssimo. Ele no alto da beleza de sua “viralatisse” ( mais lindo que ele, só os filhos dele com Shara) e ela com sua pureza magnífica.
Shara tinha um temperamento muito diferente de Boby. Ele era amigo de todo mundo. Só faltava abrir o portão para as pessoas entrarem. Ela não. Desconfiada. Não “ria” pra qualquer um. Custava a se acostumar com alguém novo. Depois de muito o Boby abanar o rabo ela chegava, sempre devagarinho. Depois que conhecia também, amiga incondicional. Tomava conta de seu território como ninguém. Criou um matriarcado aqui em casa. Ela mandava e todo mundo obedecia. Companheira sem igual. Estava sempre cuidando meus passos. Tinha que estar comigo no seu raio de visão. Sempre perto. Minha companheira. Me deu muita alegria.Tinha lá seus defeitos que não vou falar agora. Afinal ela não está mais aqui pra se defender. Teve três crias, todas do Boby. Lembro que levei os dois pra praia numa das vezes que estava grávida. Fiquei com medo que ela parisse sozinha. E o Boby não podia ficar sozinho também. Imaginem aqueles dois imensos cachorros mais quatro pessoas dentro de um carro! Outra vez levei os 8 filhotes que ela teve pra não deixá-los sozinhos. Dava uma cesta cheia de cachorrinho!
Shara viveu conosco 12 anos. Anos maravilhosos. Foi fazer companhia para o Boby. Eles não podiam ficar muito tempo separados. Nasceram um pro outro. Os dois encheram minha vida de alegria e me deixaram de presente o Junior.
Como da outra vez, vou precisar tomar um fôlego.
Conto depois…

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 29/03/2009 em cães

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: