RSS

Arquivo mensal: setembro 2009

>Selinho!!!

>

Mais um selinho!!! Oba!!! Adorei!!!
Este veio da Angel do blog

http://queridaborboletaquerida.blogspot.com/

Obrigada!!!

Para você receber o prêmio as regras são:
1) Aceite o prêmio
2) Poste-o em seu blog junto com o nome da pessoa que lhe deu e o link do blogue dela;
3) Passe-o a 15 blogs que tenha descoberto ultimamente e avise cada um de seu mimo.

Eu vou passar o selinho com muito carinho para:

http://trico-centas-coisas.blogspot.com/

<a href="http://bordandocomarose.blogspot.com/
” target=”_blank”>http://bordandocomarose.blogspot.com/

<a href="http://paulacavequia.blogspot.com/
” target=”_blank”>http://paulacavequia.blogspot.com/

<a href="http://iris-minhasartes.blogspot.com/
” target=”_blank”>http://iris-minhasartes.blogspot.com/

<a href="http://ericamelosilva.blogspot.com/
” target=”_blank”>http://ericamelosilva.blogspot.com/

http://drikkacroche.blogspot.com/

http://artesa3.blogspot.com/

http://vitoriacroche.blogspot.com/

http://miscositasdefieltro.blogspot.com/

http://sidneyartesanato.blogspot.com/

<a href="http://crochesdatiane.blogspot.com/
” target=”_blank”>http://crochesdatiane.blogspot.com/

http://dofioaartebycarlaroberta.blogspot.com/

http://liegearteemfios.blogspot.com/

http://artesanatosdadonadocura.blogspot.com/

 
20 Comentários

Publicado por em 30/09/2009 em selinho

 

>Olhar

>

Um velho companheiro

Acredito que as pessoas gostam de ver do que estou falando, por isso posto as fotos junto com o texto que escrevo. Com o passar do tempo, fui modificando o formato das postagens, falando mais, expondo minhas idéias e o que me vai na alma. Arrumo as fotos com muito cuidado e tento combinar as molduras com o que está dentro. Ainda não sei bem se escrevo para as fotos ou se as fotos me fazem escrever. O fato é que gosto de escrever, gosto de fotos (sou péssima nisso! a maioria foi tirada pelo meu marido) e adoro enfeites. A maior parte das molduras pego no site do Jackson Ângelo, que tão gentilmente disponiliza gratuitamente pra gente ( o link dele está ali do lado diretito, na coluna lateral). Tentei juntar tudo aqui e deixar agradével pra quem lê e olha.

Já ouviram falar de “dar doce às crianças”? Elas pulam pra pegar feito abelha no mel. Uso o termo pra identificar quando gostamos muito de fazer alguma coisa e vamos fazer. Quando temos a vida já estalizada, filho criado, lugar pra morar, comida pra colocar na mesa, essas coisas básicas, ou não tão básicas assim; procuramos achar coisas que nos agradem pra passar o tempo ocioso. E vamos descobrindo outros universos que fazem parte do nosso cotidiano e, pela mesmice que vai tomando conta da gente, nem notamos que estava ali há muito tempo. Só faltava ser apreciado. Estou fazendo isso agora, prestando mais atenção ao que está ao meu redor. Aquelas pequenas coisas deliciosas que já estavam lá e eu não tinha visto.
Ultimamente quando vamos à praia, viramos criança novamente e a primeira coisa que lembramos de cocolar no carro é banana e máquina fotográfica. O resto podemos até esquecer.
Carregar bananas por 120km? Será que lá não teria bananas pra vender? É claro que tem. O que não temos é paciência de esperar o outro dia, pois geralmente saimos daqui à noite, pra ir no mercadinho comprar a fruta. Ela já tem que estar lá quando meu marido acorda pois os passarinhos não podem esperar. São o “nosso doce”. Aquele que damos as crianças. E as crianças, é claro, somos nós.
Esses pássaros maravilhosos foram clicados na mesma viagem que levei o Átila pra praia. Uns são novos, já tínhamos visto antes mas muito de longe. Eles são muito ariscos, não chegam perto. Dessa vez resolveram nos presentear com a sua presença. Outros já são velhos conhecidos, mas não menos queridos e estão aqui, de novo, para alegrar nossos olhos.

Esses também são prata da casa…

O mais manso de todos sempre aparece

A novidade: o debutante arisco

E isso voa, por incrível que pareça…

 
8 Comentários

Publicado por em 29/09/2009 em pássaros, praia

 

>Exageros da idade…

>

Eis que de repente aparece um feriadão na vida da gente. Nada de novo aí! Normal. Se as pessoas não fossem anormais. Quando a gente vai adquirindo uma certa idade, e não precisa ser muita, vamos mudando um pouco de personalidade. O caráter continua o mesmo pois vem com a gente, frutos da nossa criação, acredito eu. Nunca fui muito sentimental, ou melhor, não era. Hoje em dia tenho, às vezes, excesso de preocupação. Coisas que pessoas cansaram de me dizer que não merecem tanta atenção mas não consigo me controlar. Quero que todos estejam bem e felizes e, tirando a “rabujentice” que me é natural, faço o que posso pra isso. Muitas vezes exagero, como essa que está nas fotos.
No 7 de setembro resolvemos passar o feriado na praia. Problema!!! E o “indefeso” do meu cachorro? Ficaria sozinho? Quem cuidaria dele? Daria o que comer e beber àquela pobre criaturinha???? Ninguém disponível? Solução!!! Levar o bicho junto. Idéia do meu marido e eu, óbvio, adorei.
Duas horas de viagem. O marido dirigindo. Eu e Átila (pretinho básico de + ou – 50kg) no banco de trás. Até que não foi mal pra marinheiro de primeira viagem, tirando os litros de baba com que ele me presenteou.
O importante é que eu e ele adororamos a experiência. Pro meu marido eu nem perguntei se tinha gostado, acho que pra não escutar a resposta. Átila, depois de um tempinho se adaptando, brincou com a vizinhança toda, fez várias amizades na praia (alguns fugiram!!!), cansou, correu, andou solto, foi perto do mar e sentiu o cheirinho da brisa. Pena que tinha muita gente na praia e não conseguimos mostrar a água pra ele ( no fundo ele deve estar agradecido por isso, mesmo sem saber).
Companheiro de primeira grandeza. Adorei tê-lo lá comigo.
Aqui estão algumas fotos da aventura:

No quintal da casa…

Tentando tirar um cochilo mas o flash não deixa…

Descansando depois do almoço no pátio…

Dando uma voltinha na praia com o papys…

… com a mamys…

Tomando água. Afinal ninguém é de ferro!!!

Olhando a mulherada de biquini…

No quintal, em outros tons…

 
3 Comentários

Publicado por em 27/09/2009 em animais e cia, cães, praia

 

>Gola-pelerine com botões forrados em crochê

>

Material:

5 novelos de lã Ático;
1 novelo de lã Mohana;
1 par de agulhas nº 6,5;
1 agulha de crochê compatível com a lã;
4 botões grandes e lisos;
1 agulha para costurar lã.

Modo de Fazer:

1ª parte- Gola:

Colocar na agulha,com a lã Ártico, 32p e trabalhar em cordões de musgo (lado direito e avesso do trabalho com um tipo só de ponto: ou malha ou tricô) até formar 60 cordões de comprimento. Arrematar todos os pontos.

2ª parte- Corpo:

No sentido do comprimento da peça realizada acima, levantar, com a lã Ártico, 60p na agulha (um ponto levantado em cada cordão de musgo). Trabalhar todo o corpo em cordões de musgo também.
Na 1ª carreira, aumentar 20p na carreira (de 3 em 3p, 1p) – totalizando 80p. Trabalhar reto até formar 3 cordões de musgo. A partir daí, aumentar seguindo as instruções abaixo:
No 4º cordão de musgo, aumentar 20p na carreira (de 4 em 4p, 1p)- totalizando 100p
No 10º cordão de musgo, aumentar 20p na carreira (de 5 em 5p, 1p)- totalizando 120p
No 16º cordão de musgo, aumentar 20p na carreira (de 6 em 6p, 1p)- totalizando 140p
No 23º cordão de musgo, aumentar 20p na carreira (de 7 em 7p, 1p)- totalizando 160p
No 31º cordão de musgo, aumentar 20p na carreira (de 8 em 8p, 10)- totalizando 180p
No 40º cordão de musgo, aumentar 20p na carreira (de 9 em 9p, 1p)- totalizando 200p
No 50º cordão de musgo, arrematar todos os pontos bem largamente para não ficar repuxado.

Acabamento:

Fazer uma carreira de ponto baixo em crochê em volta de toda a peça com a lã Mohana. Fazer outra carreira com o ponto picô em croche ou outro ponto de sua preferência.
Deixar a gola aberta na lateral e fechar com botçoes forrados de crochê com a mesma lã do acabamento.

Botão forrado:

1 botão do tamando desejado o mais liso possível;
1 agulha de crochê;
Lã Mohana (ou qualquer lã de sua preferência, adaptando o tamanho da agulha)

Modo de Fazer:

Fazer uma argolinha com 4 correntinhas e fechar. Subir com 3 correntinhas e encher a argolinha com pontos altos até ficar bem fechadinho. Fechar o círculo com 1pb. A partir daí, fazer 2pb em cada ponto alto até ficar do tamanho do botão, passando um pouquinho para o outro lado (as costas do botão). Colocar o botão centralizado e ir diminuindo os pontos baixos até chegar ao centro das costas do botão.

Como diminuir os pontos baixos:

Fazer 1pb inteiro, introduzir a agulha no próximo buraquinho e não arrematar, introduzir a agulha no próximo buraquinho e puxar por dentro dos dois pontos anteriores. Repetir essa operação até ir fechando o círculo.

 

>Jogo do Mês!!!

>

Eu já estou nessa!
Este é o jogo do mês.
Quer participar também? Vai ser muito divertido!
Faça sua inscrição no blog da Raquel

<a href="http://kriativagames.zip.net/
” target=”_blank”>http://kriativagames.zip.net/

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22/09/2009 em atividades, joguinho, promoção

 

>Omelete de linguiça

>Ingredientes:

5 ovos inteiros;
5 pedaços de linguiça fininha fresca (retire a tripa onde ela foi embutida para esfarelar);
1 sachê de tempero Meu Segredo Maggi 7 vegetais;
1 colher de sopa de margarina
pimenta a gosto

Modo de fazer:

Bata os ovos com as claras e as gemas misturadas em um recipiente, tempere com o sachê de Meu Segredo e com a pimenta. Reserve. Numa frigideira anti-aderente, aquecer a margarina e fitar aí a linguiça até ficar douradinha. Retirar o excesso de gordura e acrescentar os ovos batidos. Dourar de um lado, virar e dourar do outro.

 
2 Comentários

Publicado por em 20/09/2009 em omelete, ovos

 

>Dia do Gaúcho- 20 de Setembro

>

Gaúcha sim!!! Com muito orgulho!!!

Hino do Estado do Rio Grande do Sul

Composição: Francisco Pinto da Fontoura / Joaquim José de Mendanha

Como a aurora precursora
Do farol da divindade
Foi o 20 de Setembro
O precursor da liberdade

Mostremos valor constância
Nesta ímpia e injusta guerra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

De modelo a toda Terra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

Mas não basta pra ser livre
Ser forte, aguerrido e bravo
Povo que não tem virtude
Acaba por ser escravo

Mostremos valor constância
Nesta ímpia e injusta guerra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

De modelo a toda Terra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

 
1 comentário

Publicado por em 20/09/2009 em mensagens

 
 
%d blogueiros gostam disto: