RSS

Arquivo mensal: janeiro 2010

>Férias

>

E por falar em praia, como não podia deixar de ser, passei as férias na praia, com a família, claro! Como todo gaúcho do interior que se preze acha, bom mesmo é praia pra descansar! O mar exerce sobre mim um imenso fascínio. Talvez porque eu não tenha convivido com ele desde pequena e fui conhecê-lo já com certa idade. Admiro a imensidão, a força, a beleza e a plenitude que vejo ali. O som que vem de lá me encanta. Freqüento uma praia chamada Itapoá, que deve ser a última de Santa Catarina, já que imediatamente encontra-se Guaratuba que é paranaense. Minha relação com Itapóa é antiga, vou lá desde que meu filho era pequeno. Estou testemunhando o crescimento do lugar e já tivemos alguns avanços, apesar de tardarem muito a acontecer. Itapoá tem encantos, praias maravilhosas, mar verde limpinho e água morna. Falta uma certa infra-estrutura que podeira tornar o lugar mais atrativo ao turismo. Apesar dos defeitos é lá que temos nossa casa de férias, é lá que passamos boa parte de nossas vidas, é lá que curtimos os pássaros e nos revigoramos para enfrentar melhor a vida.

Reveillon na praia com a Linda e a turma dela. Da esquerda pra direita:
Valéria, Claudio filho, Neca, Patty, Cláudio pai, Linda, eu e o maridão.

Mais na frente a Maria Eduarda e o Caio.

Maria Eduarda: a mais nova surfistinha de Itapoá (sabe tudo de mar!!!)

Neca e Maria Eduarda (não falei que a água é limpinha???)

Eu e o marido (mais uma vez e cada vez mais!!!)

Eu (tomando um banho de sol!!!kkk!!!) e os homens da casa jogando um voleizinho esperto (Emanuel que se cuide!!!)

Nós 3- meu amor não cabe aqui de tão grande que é!!!

 
 

>Verão!!!

>

kkkkk, 
recebi por e-mail e achei hilário. 
É a pura verdade, mas quem resiste 
a uma prainha dessas, 
com tudo isso aí? 
Pensando melhor, acho que é isso que torna tudo tão 
deliciosamente horrível. 
Se não fosse assim, 
iria cair na mesmice de nosso dia-a-dia. 
É pra isso que vamos lá, para mudar os hábitos.
Fazer coisas diferentes, conhecer gente nova. 
Tudo isso acontece todas as vezes
 e em todos os anos.
A minha praia só não tem as latinhas de cerveja
dentro da água do mar 
nem gatos e cachorros na areia. 
Com certeza as crianças da minha praia 
devem fazer coleção
com alguma outra coisa...conchinhas talvez? 
Vou rezar para que seja isso! kkk
Vale pelo texto que é muito criativo. 
Ainda bem que a minha prainha
é um pouco diferente!

"E vem chegando o verão... Ótimoooo!
Verão também é sinônimo de pouca roupa
E muito chifre, pouca cintura e muita gordura, pouco
trabalho e muita micose.
Verão é picolé de Ki suco no palito reciclado,
é milho cozido na água da torneira,
é coco verde aberto pra  comer a gosminha branca. 
Verão é prisão de ventre de uma semana e
pé inchado que não entra no tênis..
 Mas o principal ponto do verão é a
Praia! Ah, como é bela a praia. 
Os cachorros fazem cocô e as crianças
pegam pra fazer coleção.
Os casais jogam frescobol e acertam a bolinha
na cabeça das véias. 
Os  jovens de jet ski atropelam os surfistas,
que por sua vez, miram a prancha pra abrir 
a cabeça dos banhistas.. 
O melhor programa pra quem vai à praia é
chegar bem cedo, antes do sorveteiro, quando o sol 
ainda está fraco e as famílias estão chegando. 
Muito bonito ver aquelas pessoas carregando
vinte cadeiras, três geladeiras de isopor, cinco
guarda-sóis, raquete, frango, farofa, toalha, bola, 
balde, chapéu e prancha, 
acreditando que estão de férias. 
Em menos de cinqüenta minutos, todos já
estão instalados, besuntados 
e prontos pra enterrar 
a avó na areia. 
E as crianças? Ah, que gracinhas! 
Os bebês chorando de desidratação,as
crianças pequenas se socando por uma 
conchinha do mar, 
os adolescentes ouvindo walkman 
enquanto dormem. 
As mulheres também têm muita diversão na
praia, como buscar o filho afogado e caminhar vinte
quilômetros pra encontrar o outro pé do chinelo. 
Já os homens ficam com as tarefas mais
chatas, como perfurar o poço pra fincar o cabo do
guarda-sol. 
É mais fácil achar petróleo do que
conseguir fazer o guarda-sol ficar em pé. 
Mas tudo isso não conta, diante da alegria,
da felicidade, da maravilha que é entrar no mar! 
Aquela água tão cristalina, que dá pra ver
os cardumes de latinha de cerveja no fundo. 
Aquela sensação de boiar na salmoura como
um pepino em conserva. 
Depois de um belo banho de mar, com o rego
cheio de sal e a periquita cheia de areia, vem aquela
vontade de fritar na chapa. 
A gente
abre a esteira velha, 
com o cheiro de velório de bode, 
bota o chapéu, os óculos escuros 
e puxa um ronco bacaninha. 
Isso é paz, isso é amor,
 isso é o absurdo do  calor!!!!! 
Mas, claro, tudo tem seu lado
bom. 
E à noite o sol vai embora. 
Todo mundo volta pra casa tostado e 
vermelho como mortadela, 
toma banho e deixa o sabonete  
cheio de areia pro próximo. 
O Shampoo acaba e a gente acaba lavando 
a cabeça com qualquer coisa, 
desde creme de barbear até
desinfetante de privada. 
As toalhas, com aquele cheirinho de mofo  
que só a casa da praia oferece. 
Aí, uma bela macarronada 
pra entupir o bucho
e uma dormidinha na rede 
pra adquirir um bom torcicolo e
ralar as costas queimadas. 
O dia termina com uma boa rodada de tranca 
e uma briga em família.
Todo mundo vai dormir bêbado e emburrado,
babando na fronha e torcendo 
pra que na manhã seguinte,
faça aquele sol e todo mundo 
possa se encontrar no mesmo
inferno tropical. 
Qualquer semelhança com a vida real, 
é uma mera coincidência."
Luís Fernando Veríssimo
 
Deixe um comentário

Publicado por em 15/01/2010 em praia, texto, verão

 

>Natal 2009

>

Como todo ano, desde que saímos do Rio Grande voltamos lá para passar o Natal com os parentes. Renovação dos laços familiares. É muito bom. Rever todo mundo, visitar os conhecidos, comer “xis” na lanchonete e galeto no Vera Cruz. Quem já esteve lá sabe do que eu estou falando. Quem não esteve deve visitar, nem que seja pra fazer essas duas coisas. É do lugar. Não tem comparação. Não existe em lugar nenhum um “xis burguer” e um galeto como em Santa Maria. Deliciosos! Este ano não podia ser diferente, galeto comi uma vez só. Xis comi 3 e vai aqui a dica: o do Santa Fé é o melhor. De comer rezando!!!
Mas não estou aqui pra falar de comida e sim de fotos. As fotos do Natal e do amigo secreto que nos alegra a noite.
Ri muito, como sempre. Estava divertido pra caramba! Só não estava melhor porque meu filho não estava junto, meu pai, meu irmão e minha cunhada estavam longe dos olhos mas perto do coração. Essas pessoas fazem parte da minha vida. Isso é uma satisfação.

O anfitrião e a anfitriã( gente muito querida, kkk). E a casa estava todinha preparada pra nos receber. Linda claro! Coisas da Vera e da Vivi!!!

A mesa então, estava um espetáculo…By Vera e Vivi

Teve muvuca-o que seria duma festa de Natal sem isso?????

Teve chopp e gente “mamando” na chopeira…(cambada de pinguço!!!!)

Teve sobrinha fazendo bico, sobrinho sem entender nada e “uns outros” arrastando o sári pela sala…(não sei não, mas isso não tá me cheirando bem!)

Teve sobrinho que exigiu um stop! Só não sei se alguém obedeceu!!!

E os filhos do Baú e da Naná reunidos de novo…um pouquinho mais velhos mas nem por isso menos lindos…(principalmente meu maridão!)

Genros e Noras (faltou a Rosangela que já tinha ido embora) que não envelhecem nunca! Só adquirimos sabedoria e experiência…

Cuecas…

Sogro e maridão-lindos né?

 
3 Comentários

Publicado por em 14/01/2010 em festas, natal, os baus

 

>Oração do Blogueiro

>Essa recebi de uma amiga chamada Rosa. Ela tem blog de crochê e faz maravilhosas roupinhas de boneca.

http://crocherosafimo.blogspot.com/

Achei muito engraçada e muito sugestiva. Pra quem não mexe com isso pode parecer loucura, mas pra nós, blogueiros de plantão é tudo de bom!

“Oração do blogueiro:

Blog nosso que estais no ar, muito visitado seja esse blog. Venham a nós novos visitantes. Esteja no ar o editor do blog, assim de manhã como de noite. A criatividade de cada dia nos dê hoje. Perdoai a nossa preguiça, assim quando nós copiamos e a quem nos tem copiado. E não nos deixei desanimar de ser blogueira, mas livrai-nos dos vírus .

AMÉM.”
 
Deixe um comentário

Publicado por em 12/01/2010 em mensagens, variedade

 

>Retorno

>

Então….Um ano depois de vários erros e acertos estou de volta pra contar minhas coisas e seguir em frente. Começar de novo….e sempre…e cada vez mais. O ano que passou teve altos e baixos. Como todos os outros, aliás. Sobrevivemos, afinal. Com alguns arranhões, mas nada que não possa ser suportado. Algumas dores irreparáveis; outras, nem tanto. Várias perdas no ano que chegou ao fim. Perdas que me fizeram aprender que, infelizmente não somos eternos e que os nossos também se vão, não só os dos outros. Foram minhas primeiras perdas e me são muito caras. Dói profundamente, uma dor sem remédio. Espero que eu possa aprender com elas. Que eu possa colher dessas pessoas que partiram o que elas tinham de melhor e usar isso para tornar a vida de meu semelhante melhor. Acho que é pra isso que estamos aqui afinal das contas: tentar melhorar a vida de todos. Se não pudermos melhorar a vida de muitos, que seja de alguns, pelo menos. Mas que isso seja feito com amor, então teremos certeza de que as perdas não foram em vão.
Minha mãe, que estará eternamente comigo em sua imensa bondade e seu enorme amor.
Meu grande amigo e compadre, que compartilhou sua vida comigo todos esses anos e me deu muitos conselhos.
Minha comadre e amiga presente em todas as horas importantes de minha vida.
Espero estar a altura e ser digna da amizade de vocês.
Agradeço a Deus por ter colocado vocês no meu caminho. Vocês foram pura luz!
Amo vocês imensamente e para sempre.
 
Deixe um comentário

Publicado por em 11/01/2010 em texto

 

>Salada de Massa

>
Receita do Mercadorama

Ingredientes:

1 pacote de massa curta de sua preferência;
150g de presunto cortado em cubos;
150g de queijo prato cortado em cubos;
1 pote de iogurte natural;
1/4 de xícara (chá) de maionese;
1/2 xícara (chá) de folhas de manjericão inteiras;
1/4 de xícara de azeite de oliva;
16 colheres de sopa de vinagre de vinho tinto;
sal a gosto;
pimenta-do-reino a gosto;
1/2 molho de salsinhas inteiras;
4 colheres de sopa de glutamato (Ajinomoto);
4 tomates cortados em tiras.

Modo de Fazer:

Cozinhe a massa em água e sal até que fique “al dente”, escorra e tempere ainda quente com as folhas de manjericão, a salsinha, a pimenta-do-reino, o azeite de oliva. Deixe esfriar. Junte a maionese, o iogurte, o presunto, o queijo, os tomates, o vinagre e o glutamato. Misture tudo muito bem e prove para ajustar os temperos. Leve à geladeira por 2 horas. Sirva gelado.
 

>Chinelas Havaianas com saquinho para presente

>

Receitinha da Vera, minha cunhada. Para fazer esse chinelo você vai precisar de 1 par de chinelos de borracha, pedaços de tecido em algodão, colas e verniz.

Cola para chinelos:

cola pano;
cola branca;
cola de lantejoula;
cola IZQUIZ adesiva;
cola multicolagem acrilex (todas na mesma proporção).

Misturar todas as colas em um vidro com tampa (para você poder utilizar depois, se sobrar), adicionar 5 colheres de sopa de água e misturar bem.

Como fazer:

1º passo:
retirar as tiras do chinelo e cortar dois pedaços de tecido maiores que o chinelo;

2º passo:
passar, com um pincel, uma camada grossa da mistura de colas sobre a sola do chinelo;

3º passo:
colocar o tecido sobre a camada de cola e com a ponta dos dedos espichar bem;

4º passo:
passar outra camada generosa de cola sobre o tecido e deixar secar,por no mínimo 6 horas;

5º passo:
depois de seco, recortar o excesso de tecido cortando um pedacinho da borracha do chinelo;

6º passo:
com uma tesoura de ponta fina, fazer novamente os furos do chinelo que estão tapados;

7º passo:
passar uma camada generosa de verniz geral sobre o tecido e esperar secar por 2 horas;

8º passo:
colocar as tiras de volta no chinelo.

Importante:
antes de colocar ou tirar as tiras do chinelo, pingue uma gorta de detergente de cozinha para deslizar melhor.

* O saquinho da foto é opcional, foi feito com um visor de plástico na parte frontal e com o tecido igual ao chinelo.

 
 
 
%d blogueiros gostam disto: