RSS

Arquivo da categoria: mãe

>Feliz Dia das Mães!

>

Se Todos Fossem Iguais A Você
Tom Jobim
Composição: Tom Jobim / Vinicius de Moraes
Vai tua vida
Teu caminho é de paz e amor
A tua vida
É uma linda canção de amor
Abre os teus braços e canta
A última esperança
A esperança divina
De amar em paz
Se todos fossem
Iguais a você
Que maravilha viver
Uma canção pelo ar
Uma mulher a cantar
Uma cidade a cantar, a sorrir, a cantar, a pedir
A beleza de amar
Como o sol, como a flor, como a luz
Amar sem mentir, nem sofrer
Existiria a verdade
Verdade que ninguém vê
Se todos fossem no mundo iguais a você
 
Deixe um comentário

Publicado por em 07/05/2010 em dia das mães, mãe, mensagens, ser mãe

 

>Feliz Dia das Mães!

>

Se Todos Fossem Iguais A Você
Tom Jobim
Composição: Tom Jobim / Vinicius de Moraes
Vai tua vida
Teu caminho é de paz e amor
A tua vida
É uma linda canção de amor
Abre os teus braços e canta
A última esperança
A esperança divina
De amar em paz
Se todos fossem
Iguais a você
Que maravilha viver
Uma canção pelo ar
Uma mulher a cantar
Uma cidade a cantar, a sorrir, a cantar, a pedir
A beleza de amar
Como o sol, como a flor, como a luz
Amar sem mentir, nem sofrer
Existiria a verdade
Verdade que ninguém vê
Se todos fossem no mundo iguais a você
 
 

>Uma história colorida em preto e branco.

>

Somos seres humanos normais e como tal, somos passíveis de erro. Isso é fato! Mas acertamos também. Em várias ocasiões da vida da gente, acertamos em cheio. Posso me considerar uma pessoa de sorte e com mais acertos do que erros. Nasci numa família maravilhosa e quando fui formar a minha própria, acertei mais uma vez. Achei minha “cara metade” e 23 anos depois estamos os dois aqui, fazendo companhia um para o outro. Fazemos parte da mesma história e vivemos a mesma vida.
Quando começamos, tinha a sensação de que tudo permaneceria inalterado até o fim da vida; mas as coisas mudam, as crianças crescem, criam asas e tomam seu rumo. Como nós fizemos antes. E tudo torna-se um círculo. Um vai-e-vem de vida, de situações, de acontecimentos. E assim vamos vivendo, amando, conhecendo, aprendendo…
Começamos os dois e logo viramos três. Três vidas unidas pelo amor. E quanto amor! Nunca imaginei que fosse capaz de tamanho sentimento. Vai tomando conta da gente como se fosse uma onda gigante. Jamais pensei que um dia, seres egoístas que somos, seria capaz de entregar minha vida, meu corpo e minha alma a outra pessoa. Hoje somos quatro e continuamos unidos pelo mesmo vínculo.
Ser mãe nos torna pessoas diferentes e aí é que vamos nos doar de verdade. O resto todo é treino. Aquele ser que saiu de nosso ventre é algo divino e por ele somos capazes de tudo. Não existe sentimento igual. Posso entender agora o que minha mãe dizia com toda a sua sabedoria. Todas as coisas boas de que somos capazes afloram junto com aquela vida e para ela destinamos tudo o que somos. É uma entrega total, desmedida, sem medo. Uma entrega sem fim. Feliz de quem pode sentir um amor assim.
É uma dádiva ser mãe.

O começo…

o rebento…

…um amor eterno…

… por duas pessoas.

Um dia nos tornamos quatro…

… e eles precisavam ser dois…

…e se conhecerem.

E voltamos a ser quatro…

Tudo por causa de três amores que tenho: meu marido, meu filho e minha nora.

 
2 Comentários

Publicado por em 23/08/2009 em mãe, os de casa, ser mãe

 
 
%d blogueiros gostam disto: